shop-prado2

Café Donuts no Shopping Prado Boulevard em Campinas

Shopping Prado Boulevard, em Campinas, indica alta de público e vendas aceleradas no segundo semestre

shop-prado2

 

 

Os indicadores desse crescimento não passaram despercebidos para as marcas que fizeram questão de entrar para a operação do Shopping Prado Boulevard, somente neste último semestre o Shopping contou com a abertura de 12 lojas, dentre elas a Nobel, Café Donuts, Montana Grill e My Sandwich, recém-inauguradas. Até o final do ano e início de 2017 ainda estão previstas duas inaugurações, a loja Bellas Unhas e o Quiosque Mr. Cheney, bem como a expansão da loja baby Esportes. Resultado dos investimentos feitos no estabelecimento desde sua aquisição pelo Grupo Gazit, que totalizaram R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais).

E apesar dos reflexos da crise econômica no país, o Prado Boulevard fechará o ano com saldo positivo de vendas e um crescimento de no mínimo 20% em seu resultado (NOI) quando comparado ao ano de 2015. Ao calcular o crescimento dos atuais 11 meses (de janeiro a novembro), sem considerar o mês de dezembro, que concentra grande movimentação nas vendas, o percentual de alta é de mais de 12%, sendo que o mês de julho favoreceu a análise, concentrando 22% de crescimento nas vendas frente a 2015.

Outro dado de grande importância é o número de vendas de todas as operações que permaneceram na mesma área por mais de um ano, no acumulado até novembro tiveram um crescimento de 6% em referência ao mesmo período do ano anterior, o que indica que o consumidor leva em consideração o hábito, o pensamento na loja sempre está vinculado ao local, tradição e lealdade também os fazem retornar.

Um dos grandes alavancadores para o posicionamento positivo no final do ano foi às ações de marketing realizadas pelo empreendimento, que favoreceu o fluxo de clientes. “Levamos diversas opções de entretenimento para dentro do Shopping Prado Boulevard, mostrando aos clientes, que no Prado é possível encontrar serviços, consumos múltiplos e ainda lazer para toda a família”, completa Reginaldo Rodrigues, Superintendente do Shopping.

Localizado em uma área privilegiada, o empreendimento possui clientes adultos, de poder de consumo elevado, dispostos a buscar conforto, serviços, conveniência e lazer. Os destaques para o crescimento do Prado Boulevard são a facilidade de acesso para o público, o mix de serviços diversificados, a praça de alimentação bem ancorada, a renda elevada dos moradores da região, um complexo de cinema com tecnologia avançada e o fácil acesso pelas rodovias, sem contar o charme da praça externa, que possui bares ao ar livre, muito procurado para um suco e até mesmo uma happy hour nos finais de tarde do verão.

Ainda de acordo com Rodrigues, a região sul de Campinas é extremamente variada, mas concentra grandes condomínios, dentre eles o maior residencial de médio padrão da América Latina, SwissPark, além dos bairros de classe média alta, Jardim Proença, Jd. Princesa D´Oeste, Jd. Guarani, Parque Prado, e também os de classe média como Jardim Leonor e Nova Europa, fazem com que o Prado Boulevard receba grande parte do público que mora no entorno e que procura locais de compras e serviços próximos de suas residências. “Estamos cada vez mais cansados do trânsito da cidade, então os empreendimentos que concentram lazer, praças gastronômicas e serviços próximos a residências acabam ganhando a preferência dos consumidores. A facilidade de ir, vir e estacionar é um dos quesitos obrigatórios para o sucesso de qualquer empreendimento”, diz Rodrigues.

Mercado Malls
Pesquisas realizadas pela ABRASCE mostram que 67% dos centros de compras inaugurados em 2015 estão concentrados no interior e em regiões metropolitanas. A indústria de shopping centers continua em desenvolvimento no Brasil. É o que mostra o Censo Abrasce 2015-2016.
Entre os dados da pesquisa, destacam-se as vendas realizadas por região, do total registrado em 2015, R$ 151,5 bilhões, equivalente a um crescimento de 6,5% com relação a 2014 – os shoppings no Sudeste contribuíram com R$ 87 bilhões do faturamento.

A pesquisa permite constatar ainda sobre a consolidação do interior como ponto de atração para novos shoppings. Segundo o levantamento, 67% das inaugurações de 2015 ocorreram fora das capitais. Em 2016, dos 30 lançamentos anunciados até o fim do ano, 23 estavam previstos para ocorrer fora das capitais.

Outro destaque fica por conta dos formatos dos empreendimentos, acompanhando a tendência de transformar os centros comerciais em núcleos de convivência. Segundo o Censo 2015-2016, 34% dos shoppings fazem parte de um complexo multiuso. Muitos deles incluem condomínio empresarial (69%), hotel (38%), torre com centro médico e/ou laboratórios (29%), condomínio residencial (23%), faculdades/universidades (18%), entre outros. Cada vez mais comuns, os complexos multiuso otimizam a exploração dos espaços e oferecem maior comodidade e conveniência aos frequentadores.

Em 2015, a indústria de malls totalizou cerca de 53.800 novos postos de trabalho. Atualmente, estima-se mais de 1 milhão de empregos diretos nos shoppings brasileiros, o que corresponde a um aumento de 5,5% com relação a 2014. O número de frequentadores também saltou de 431 milhões de visitas por mês para 444 milhões em 2015, alta de 3,2% com relação ao ano anterior.

Região Metropolitana de Campinas
A Região Metropolitana de Campinas (RMC) é formada pela cidade e 18 municípios vizinhos. Está localizada geograficamente na região centro-leste do estado de São Paulo. Segundo dados do IBGE, a RMC é o 3º maior centro industrial do país (atrás da região metropolitana de São Paulo e Rio de Janeiro), gerando 3% do PIB brasileiro.

Além de ter 50 das 500 maiores companhias no mundo com filiais instaladas na região, a cidade ainda conta com diversas características importantes, dentre elas destacam-se o desenvolvimento econômico elevado, o PIB per Capita de R$ 37.400 (estimativa 2014), bem acima do PIB per capita nacional que é de R$ 27.230 (ano de 2014), a economia dinâmica e diversificada com forte presença de indústrias de ponta, montadoras de veículos, empresas de tecnologia e prestadoras de serviços diversificados, ampla infraestrutura com presença de malha rodoviária moderna, aeroporto internacional (Viracopos) e ferrovias, além da presença do Polo de Alta Tecnologia, Companhia de Desenvolvimento do Polo de Alta Tecnologia de Campinas – CIATEC, que agrega várias empresas de tecnologia de ponta, incubadoras e desenvolvimento de pesquisas.

 Fonte: exame.abril.com.br – 20/12/2016